quinta-feira, 22 de setembro de 2016

III Simepe promove integração e conhecimento

Terminou na última quarta, dia 14 de setembro, a terceira edição do Simpósio de Ensino Pesquisa e Extensão - Simepe, realizada no Campus Rio Pomba. O evento institucional do IF Sudeste MG reuniu trabalhos acadêmicos/científicos realizados no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão. Foram realizadas palestras, mesas redondas e oficinas, além de apresentações artístico-culturais, entre outras diversas atividades.
O Simepe é o maior evento multicampi do Instituto e promove a divulgação de trabalhos de destaque, acadêmicos ou não, entre o público interno e também externo à instituição. A edição deste ano contou com 1.836 participantes inscritos. De acordo com o Pró-Reitor de Pesquisa e Inovação, Frederico Souzalima Caldoncelli Franco, o IF Sudeste MG tem amadurecido muito na organização do SIMEPE: “temos corrigidos as falhas dos anos anteriores, como também implantados novidades a cada ano que surpreende a todos. O ponto marcante do III Simepe foi a consolidação do envolvimento da comunidade acadêmica do instituto e o fortalecimento da integração entre as unidades do IF Sudeste MG”. 
A Comissão de Trabalhos Técnicos Científicos implementou, em 2016, a avaliação prévia dos trabalhos para aprovação dos mesmos a serem apresentados durante o III Simepe, o que não havia sido realizado nos anos anteriores. O processo de avaliação dos trabalhos foi todo realizado em sistema informatizado possibilitando maior agilidade e precisão do mesmo, o simpósio contou com 288 trabalhos aprovados. Como inovação, os melhores trabalhos de cada eixo (Ensino, Pesquisa e Extensão) nas 3 áreas (Ciências da Vida, Ciências Humanas e Ciências Exatas) foram apresentados oralmente e destes os 3 melhores trabalhos de cada Eixo nas 3 Áreas foram premiados com troféus.
Pela primeira vez no Simepe, a instituição recebeu uma apresentação cultural externa ao IF, Orquestra Retocando - Meninos da Periferia de Itaperuna – RJ, que abrilhantou e emocionou todos presentes na noite de abertura do SIMEPE. 
Para finalizar, Frederico Franco falou sobre a expectativa para a próxima edição do Simepe: “certamente o IF Sudeste MG estará envolvido para continuarmos a desenvolver um evento de grande qualidade e participação em massa da comunidade acadêmica, implementando cada vez mais a integração de todas as unidades do instituto por meio das atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão no IV SIMEPE, que será realizado no campus Juiz de Fora”.
Seminário de Internacionalização no Simepe
Este ano, com a incorporação do Seminário de Internacionalização, o Simepe ficou ainda mais grandioso. Foi a quinta edição do Seminário, que tem o objetivo de dar maior visibilidade aos programas internacionais desenvolvidos, além de aumentar o entendimento e a compreensão de toda a comunidade acadêmica dos benefícios que podem ser gerados pela participação em programas de cooperação internacional.
Recentemente o IF Sudeste MG divulgou o primeiro edital de mobilidade internacional. Alunos dos 28 cursos superiores da instituição serão selecionados para um programa de complementação acadêmica em instituições parceiras localizadas na Argentina, Bélgica, Portugal, Uruguai e Reino Unido. Este trabalho, entre outros, foi divulgado no Seminário de Internacionalização, que, segundo o assessor de Relações Internacionais do Instituto, Wagner Eduardo Rodrigues Belo, foi um sucesso. Para Wagner, integrar o grande evento anual da instituição, possibilitou que as ações internacionais desenvolvidas sejam vistas de forma mais integrada. O assessor destaca a presença de parceiros internacionais no Seminário. Representantes de instituições de ensino de Portugal e da Argentina estiveram presentes. Tais instituições vão receber alunos do IF Sudeste MG. A expectativa é que o Seminário de Internacionalização continue integrando o Simepe nos próximos anos.
Assessoria de Comunicação
Texto:Fernanda Coelho/Raquel Blank
22/09/2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Mesa-redonda debate experiências nos Centros de Línguas do IF Sudeste

O V Seminário de Internacionalização do IF Sudeste, durante o III Simepe, possibilitou a servidores e colaboradores de diferentes unidades o compartilhamento de experiências para aprimorar um trabalho que já é um sucesso na instituição. Na tarde de quarta-feira, por exemplo, representantes dos Centros de Línguas de campi do Instituto apresentaram as ações promovidas no ensino de idiomas, com a atuação de bolsistas estrangeiros, viabilizada pelas parcerias desenvolvidas pela Assessoria de Relações Internacionais.

O professor Ailton Magela, do Campus São João del-Rei, destacou a influência positiva que tiveram as intercambistas argentinas, que ministraram aulas de Espanhol, e mais recentemente uma bolsista norte-americana, responsável pelo ensino de Inglês. De acordo com o docente, mesmo os estudantes que não realizaram um dos cursos melhoraram seu desempenho nas disciplinas específicas da graduação em Letras, pois, com o contato fora da sala de aula, foi possível praticar e aperfeiçoar a compreensão dos idiomas. O exemplo ilustra que a finalidade da iniciativa vai muito além das aulas: trata-se também de convivência e intercâmbio cultural.

As experiências do Campus Juiz de Fora foram apresentadas pelo professor Rodrigo Zaidan, a técnica em assuntos educacionais Jaqueline Costa e o bolsista Fabrice Kpoholo, que ministra aulas de Francês. No Brasil há cinco anos e atualmente doutorando em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Fabrice, que é do Benim (país da região ocidental da África), fala Português perfeitamente. “Às vezes me passo por brasileiro”, brincou.

“Os alunos significam muito para mim. Enquanto professor em formação, em atividade, meu trabalho não tem validade sem eles. Mas tudo isso (aluno, professor), a gente coloca entre aspas, porque somos parceiros, colaboradores. Quando os estudantes trazem à sala suas experiências e seu desejo de saber mais sobre a língua, isso também me enriquece enquanto professor”, explicou Fabrice.

A professora Sarah Vieira, por sua vez, relatou a trajetória do Centro de Línguas do Campus Santos Dumont. Além dos dois bolsistas britânicos que já conduziram cursos e minicursos de Inglês na unidade, ela mesma é responsável pelas aulas de Espanhol. O intérprete Aguilar Ribeiro também já ministrou um curso de Língua Brasileira de Sinais, para comunicação com surdos – vale registrar que a Libras é um idioma próprio, e não uma mera gestualização do Português. A oferta ao público externo, além de servidores e alunos, foi outro aspecto em pauta.





Texto e imagens: Daniel Leite
14/09/2016

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Palestra discute a ética na pesquisa em Ciências Humanas e Sociais

Na manhã desta quarta-feira, 14, a programação do III Simepe trouxe uma discussão sobre as questões éticas no âmbito das ciências humanas e sociais. O professor George Pimentel Fernandes, da Universidade Regional do Cariri (URCA), falou sobre a Resolução 510/2016, que visa proteger as pessoas pesquisadas definindo uma gradação de riscos baseada na análise dos procedimentos metodológicos da pesquisa e em seu potencial de causar danos maiores que os da vida cotidiana ao participante.
O palestrante destacou a importância de submeter ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) os projetos que envolvam seres humanos, para garantir o respeito pela dignidade humana e a proteção devida aos participantes das pesquisas. ”A Resolução tem um leque de atuação muito amplo, daí a atuação do CEP. Pressupor que os participantes das pesquisas empíricas são vulneráveis nem sempre implica numa visão ética adequada. Ética é uma construção humana, não é simples, é preciso pensar e repensar”, comenta.

Para o professor, a ética está relacionada com a convivência e com a tolerância. “Imbuir-se de um pensamento ético é tentar eliminar certas compreensões que a gente tem, abrir mão dos ‘pré-conceitos’”, afirma. “Em nossa pesquisa, precisamos ouvir o outro sobre o que estamos fazendo, estabelecer um diálogo. Neste contexto, muitas vezes a questão ética vai de encontro à própria formação da pessoa, no sentido político ou religioso, por exemplo”, conclui.

Texto e imagem: Paula Faria
14-09-2016

Confira o terceiro e último dia de apresentação dos pôsteres

Um diferencial do III Simepe é que todos os pôsteres expostos na edição deste ano foram avaliados e aprovados previamente. Foi interessante constatar o orgulho que os alunos sentem de seus trabalhos apresentados na tarde desta quarta-feira, dia 14 de setembro.

O projeto de extensão “Ginástica Laboral no IFSUDESTE Campus Rio Pomba” apresentado pela aluna Bruna Medina de Sousa, surgiu por iniciativa da aluna após a participação em um mini curso sobre o tema. A partir da ideia inicial, foi feito um trabalho de diagnóstico com os servidores e os funcionários terceirizados da instituição com intuito de identificar os setores e as atividades laborais, bem como que tipo de dores os funcionários sentiam durante suas atividades. A partir dos dados coletados foi feito um planejamento para introduzir a ginástica laboral duas vezes por semana com duração de 15 minutos cada sessão. O objetivo do projeto é melhorar a qualidade de vida dos servidores e terceirizados, contribuindo para adoção de hábitos saudáveis em seu cotidiano.

Já o trabalho intitulado “Portal de Estágios IF Sudeste MG” apresentado pelos alunos Pedro Silva e Samir Carvalho dos Curso Técnico em Informática - Campus Avançado Bom Sucesso tem como objetivo contribuir para uma melhor articulação entre empresas e as escolas técnicas, em especial as do IF Sudeste e para atingir este objetivo, foi desenvolvida uma plataforma web com intuito agilizar o contato entre empresas que oferecem estágio e os alunos interessados em estagiar. Tanto os alunos, quanto as empresas, se cadastram no site e podem disponibilizar currículos e vagas, respectivamente. Também é possível saber se o estágio é remunerado ou não e as empresas dão um retorno para os interessados se ainda têm as vagas que disponibilizaram na plataforma.


Agora é aguardar esperar que novos projetos tão interessantes quanto estes estejam presentes na próxima edição do Simepe!



Texto e imagens: Raquel Blank
14-09-2016

Projeto sobre hambúrguer cozido vence V Concurso de Inovação do IF Sudeste MG

Divulgado na tarde desta quarta-feira, 14, o resultado do V Concurso de Inovação do IF Sudeste MG. O projeto “Bife de hambúrguer cozido: alternativa tecnológica visando maior segurança alimentar”, coordenado pelo professor do Campus Rio Pomba, Augusto Aloísio Benevenuto Júnior, ficou com o primeiro lugar. De acordo com a diretora do Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (Nittec), Flávia Couto Ruback Rodrigues, a qualidade dos trabalhos apresentados superou os dos anos anteriores. “É difícil estar na banca avaliadora. A qualidade está aumentando a cada ano. A diferença entre os premiados foi mínima”.

Confira o resultado final:

Classificação
Projeto
Coordenador
1º lugar
Bife de hambúrguer cozido: alternativa tecnológica visando maior segurança alimentar
Augusto Aloísio Benevenuto Júnior
2º lugar
Bebida simbiótica à base de maracujá e soro de leite
Maurílio Lopes Martins
3º lugar
Sistema baseado em mineração de dados e inteligência artificial para sugestão automática de grupos colaborativos de pesquisadores a partir da base de currículos Lattes
Cheilon Caldeira Camargo
4º lugar
Mini Coffee Grinder: um projeto de food design ligado ao consumo do café com ênfase no slow movement e na experiência do usuário diante do produto
Cheyenne Azevedo Barros
5º lugar
App mobile para venda direta de produtos orgânicos
Rodrigo Barbosa Santis

Texto e imagem: Lidiane Souza

14/09/2016