segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Estudantes dos cursos técnicos integrados são introduzidos ao mundo da pesquisa

Durante o II Simepe, estudantes dos cursos técnicos integrados puderam experimentar uma oportunidade que, em muitas instituições, só é oferecida a alunos a partir da graduação: apresentação de trabalhos científicos. Durante a mostra de pôsteres, os jovens das unidades de Barbacena, Juiz de Fora, Muriaé, Santos Dumont e Rio Pomba puderam mostrar a professores e alunos das outras modalidades que também têm capacidade de desenvolver bons trabalhos.
Nicole Abreu e Juliana Gomides, do 2º ano do curso técnico integrado de Metalurgia do Campus Juiz de Fora, estão neste grupo. Sob orientação do professor Luís Eduardo de Oliveira, as duas integraram a equipe que realizou pesquisa sobre acidentes de trabalho nas fábricas de JF durante os anos de 1919 e 1926. “É muito bacana poder mostrar para as pessoas o que estamos desenvolvendo no curso. É o reconhecimento do nosso trabalho”, respondeu Nicole ao ser questionada sobre a importância de apresentar um projeto de pesquisa em um evento do porte do Simepe. “É fundamental para a sociedade conhecer sua história e é isso que fazemos aqui”, completou Juliana.
O avaliador das duas foi o diretor-geral do Campus Avançado de Ubá, Gilson Toledo. Formado em História, ele se mostrou encantado com o trabalho desenvolvido pelas estudantes. “Esta é uma oportunidade dos alunos do ensino médio fazerem pesquisa”.  O resultado foi tão positivo que o pôster ficou em o 3º lugar na premiação da categoria Pesquisa.
Porém não são somente os estudantes do ensino técnico integrado que ficaram deslumbrados com a possibilidade de mostrar seus estudos para a comunidade acadêmica. O estudante do curso de Licenciatura em Letras, do Campus São João del-Rei, Jonathas Souza, considerou a oportunidade uma abertura para a vida acadêmica. “Para pessoas que, como eu, ainda estão no início do curso, é difícil conseguir uma publicação em periódicos ou eventos. Aqui é uma chance de começarmos a formar nosso currículo e também de testarmos nossos conhecimentos”.

Texto e imagens: Lidiane Souza