terça-feira, 13 de setembro de 2016

Projeto “Ciência e Arte” traz experimentos que unem Física e cultura ao III Simepe

Mostrar as relações entre conhecimento científico e cultura. Esta é a proposta do projeto “Ciência e Arte”, que foi apresentado na manhã desta terça-feira, 13, como atividade do III Simepe. O projeto, desenvolvido no Campus Juiz de Fora pelos professores Elena Konstantinova e José Honório Glanzmann, promove eventos mensais com a participação tanto da comunidade acadêmica quanto da externa.
Já foram realizadas três edições: “Na Onda do Jazz”, que trabalhou a realização do som a partir da Física; “Frankenstein”, em que foram apresentados os princípios da Eletricidade; e “Dançando Conforme a Física”, que trouxe a questão do movimento e do equilíbrio. Durante os eventos, são desenvolvidos, com a participação do público, experimentos relacionados às modalidades artísticas e científicas em questão.  Na palestra, os bolsistas do projeto colocaram em prática algumas destas experiências.

O “Ciência e Arte” surgiu de uma percepção da professora Elena Konstantinova, durante o trabalho com os alunos do Campus nas disciplinas ligadas à Física. Ela teve a ideia de demonstrar que os experimentos realizados em sala de aula estão muito mais próximos das atividades de entretenimento do que se imagina. Então, uniu-se ao professor José Honório, que já trabalhava com atividades artísticas, para desenvolver o projeto.
“É um espaço para divulgarmos a cultura e associá-la à ciência. Há uma pegada bem forte da Física, porque foi de onde o projeto se originou, mas também já tivemos a presença da Matemática, da Literatura e do Cinema, por exemplo. Apesar de promovermos um evento por mês, temos um trabalho constante de pesquisa e de elaboração das atividades, pois cada edição gera novas expectativas”, comenta o professor José Honório.  “A ideia é criar um momento onde a população consiga fazer experimentos associando a parte cultural com a científica, sempre numa correlação íntima”, completa.
Para Márcio Fernandes, bolsista do projeto, é muito divertido transformar a parte abstrata da Física em algo mais concreto. “Na edição “Na onda do Jazz”, por exemplo, conseguimos entender os princípios físicos do som que a gente escuta em diferentes estilos musicais, ondas longitudinais e transversais. O mais legal do projeto é que, além da participação do público, nós que fazemos parte dele, nos divertimos enormemente em sua realização”, destaca.

O professor José Honório terminou a apresentação falando sobre a próxima edição do projeto, que terá como temática a “A Ciência dos Super-Heróis”: “É um tema que vai agradar muito à garotada. Vamos tentar compreender se é possível, por exemplo, o Superman voar com sua capa ou o Homem-Aranha subir pela parede ou, ainda, alguém ter a força do Hulk. Faremos alguns experimentos para identificar o que é possível pela ótica da ciência e o que é apenas ficção. Teremos também um palestrante explicando o que está por trás dos superpoderes, uma apresentação musical com os temas dos filmes de super-heróis e uma filmagem no chroma-key com as pessoas que comparecerem ao evento usando algum acessório de seu super-herói preferido”, afirma. A quarta edição do “Ciência e Arte” acontece no próximo dia 29, às 17h, no Anfiteatro do Centro Administrativo do Campus Juiz de Fora e é aberta a toda a comunidade.
Paula Faria
13-09-2016