terça-feira, 10 de novembro de 2015

Homenagens marcam abertura do II Simepe

A noite de terça-feira, dia 9 de novembro, marcou a abertura oficial do II Simpósio de Ensino, Pesquisa e Extensão (Simepe) do Instituto Federal do Sudeste Minas Gerais. De acordo com o reitor Paulo Rogério Araújo Guimarães, o evento, realizado no Campus Barbacena, é uma forma de celebrar a base da educação profissional do Brasil: ensino, pesquisa e extensão. “Estamos aqui para celebrar todo movimento acadêmico. É um orgulho mostrar para a sociedade o trabalho maravilhoso que desenvolvemos no instituto”.
Em seguida, a professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutora Ângela Imaculada Loureiro Dalben, apresentou palestra sobre a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão na área da educação defendida pela Constituição Federal de 88. Ela citou não apenas aspectos constitucionais, como também fez um histórico da mudança no sistema legal educacional nos últimos anos, citando, por exemplo, a lei de criação dos Institutos Federais e a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério. O encerramento foi feito com a apresentação do Coral Música no Campus, de Rio Pomba.


105 anos do Campus Barbacena
A solenidade ainda marcou as comemorações dos 105 anos do Campus Barbacena, primeira escola agrotécnica do Brasil. Para tanto, foi lançada uma revista sobre a história da unidade e foram entregues medalhas em homenagem aos que contribuíram com o desenvolvimento da instituição. “É uma forma de agradecermos àqueles que nos ajudaram a chegar aqui”, declarou o diretor do campus, José Alexandrino. Foram duas condecorações: a Medalha Diaulas Abreu e a Medalha Amigos do IF. De acordo com a coordenadora de Comunicação e Eventos da unidade, Bianca Alvin, reproduzir a história do campus em uma revista foi um desafio. “Contamos com o apoio das pessoas por meio de histórias orais, pesquisa documental, de fotos e textos. Nossa ideia é que as memórias do campus ecoem também nas páginas desta revista”, explicou, lembrando que a publicação é realizada a cada cinco anos. 

Confira os homenageados:

Carlos Augusto de Paula – professor agrícola técnico
Josias Teixeiras Guimarães – idealizador e criador do diário de classe usado pela instituição até semestre passado
Shinji Suzuki – engenheiro agrônomo
Caetano Thiene de Carvalho – ex-aluno
Celestino Tedesco – comanda da Escola Preparatória de Cadetes do Ar
Mário Raimundo de Melo – vice-prefeito de Barbacena
Cláudia Bomtempo – vice-diretora da Universidade Estadual de Minas Gerais
Simão de Almeida – presidente da Associação de Ex-alunos
Rita de Cássia Gonçalves – secretária municipal de Educação e Desporto de Barbacena
Apresentação cultural

Ao final das homenagens e da cerimônia formal, foi o momento de os participantes relaxarem. O projeto Música no Campus, de Rio Pomba, foi responsável pela apresentação que empolgou a plateia. O início já chamou a atenção com a apresentação do Grupo de Cordas tocando “modas de viola”. Vestidos como típicos sertanejos, os integrantes mostraram que conhecem a tradição dos violeiros brasileiros e fizeram solos no instrumento. A demonstração arrancou aplausos de servidores e estudantes.
Em seguida, uniram-se à apresentação o Grupo de Sopro e os integrantes do Coral Vozes do Vale. O repertório, repleto de sucessos da MPB, agradou pessoas de todas as idades. Enquanto entoavam o refrão da canção “Sinônimo”, de Zé Ramalho, a plateia acompanhava empolgada. Mas o auge da apresentação ficou para o final: quando o grupo começou a cantar o clássico “Anunciação”, de Alceu Valença, o auditório não se conteve nas cadeiras. Os mais tímidos acompanharam o ritmo animado com palmas. Já os outros se levantaram e começaram a dançar, mostrando que entendem de forró.
O projeto Música no Campus é desenvolvido pela Seção de Arte e Cultura, da Diretoria de Extensão de Rio Pomba, e conta com a participação de servidores e alunos de cursos técnicos e superiores.
Texto: Lidiane Souza