quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Professor da UFMG Rochel Lago fala de empreendedorismo no IV Simepe

As atividades da quarta-feira, dia 29, no IV Simepe foram encerradas com a palestra “tecnologia, desenvolvimento de competências e empreendedorismo”, ministrada pelo professor da UFMG, Rochel Montero Lago. Eloquente e dono de um currículo invejável, Rochel é Professor Titular e Pesquisador 1A, pelo CNPq. Sua formação principal se deu na Química, mas o acadêmico dedica-se, atualmente, ao tema Empreendedorismo Tecnológico, como uma forma de motivar o crescimento pessoal das novas gerações de pesquisadores. 
Rochel Lago publicou, em 2012, o livro "As Cartas de Tsuji" (editora UFMG) que conta a história de um pesquisador que decide abrir uma empresa de tecnologia e seus desafios. Já em 2014, Rochel lança outra publicação, o paradidático "A Essência de J." (Editora Átomo Alinea) voltado para o ensino de química para adolescentes.
Para o pesquisador, as instituições, especialmente as universidades, precisam ser ressignificadas. Ele considera que a estrutura atual de formação do aluno não contribui para sua autonomia, para que ele ou ela se torne um empreendedor no futuro. “O modus operandi da universidade leva a isso, a esse aluno que se senta e fica passivo, esperando receber o conteúdo, obediente; isso entra em conflito com a geração de hoje, mina o processo de aprendizagem e de formação do profissional e do ser humano que vai pro mercado”, explica.

Quando perguntado sobre o que fazer, ou por onde começar, Rochel Lago responde de imediato: “temos que começar por nós mesmos”. Para o professor, é na academia que a mudança deve acontecer, de maneira a ampliar o olhar a respeito da prática docente. “Temos que mudar a maneira como enxergamos o aluno, ele precisa ser visto como protagonista, ele é quem vai fazer. Nosso papel como professores deveria mudar; não há solução fácil nem imediata, mas podemos nos mudar, nós professores somos os condutores desse processo” conclui.
Texto e fotos: João G. C. e Vallo